• Casa
  • Fitness
  • 6 truques para queimar mais calorias no treinamento
Fitness

6 truques para queimar mais calorias no treinamento

Aprenda neste artigo 6 truques para queimar calorias no treinamento. Às vezes não importa tanto quanto o que você faz na academia. Pode até ser necessário ir a um centro esportivo para obter melhores resultados no treinamento.

“Você pode pensar que a queima de calorias é o ponto de virada, quando se trata de perder peso, mas a questão é, por outro lado, também é importante melhorar a nossa composição corporal”

Diz personal trainer e CEO da Personal Training Estúdio Equilibrium, Benedito Mateo, você pode pensar que queimar mais calorias e olhar melhor no espelho é a chave para fazer um monte de exercício aeróbico, como correr, andar de bicicleta ou fazendo elíptica.

A longo prazo, isso não terá o impacto que você deseja em sua composição corporal.

Um corpo firme e tonificado não é alcançado sem treinamento de força.

Ou seja, um corpo firme e tonificado não é alcançado sem treinamento de força. Portanto, para alcançar com sucesso o objetivo, uma das chaves é unir as duas e a outra para tentar um método diferente: o HIIT.

Atividades fitness Um corpo firme e tonificado não é alcançado sem treinamento de força.

“Aproveitamos o melhor dos dois anteriores, obtendo mudanças reais ou tentamos treinos de alta intensidade, com os quais, em menos tempo, as mesmas calorias são queimadas, mesmo após o término da sessão!” .

Isso se deve ao efeito térmico residual durante o qual o corpo pode continuar a queimar calorias até 48 horas após o término da atividade.

“Além disso, é muito mais divertido e motivador treinar em intervalos do que ver as horas correndo, sem mencionar que eles melhoram a resistência física e a capacidade pulmonar”, acrescenta Benedito Mateo.

E se você já cumpre estas dicas, o treinador ainda mantém outro ás na manga para otimizar os treinos e queimar mais calorias sem ter que gastar mais tempo com elas.

Tome nota

As pausas também podem queimar calorias Por que não aproveitá-las para continuar treinando?

Como Benedito Mateo explica, em vez de olhar para o telefone ou conversar com alguém, uma recuperação ativa pode ser feita. Ou seja, exercícios muito suaves e sem complicações técnicas que podem ser feitas entre os exercícios.

Por exemplo, dedique esses minutos a algumas placas para o abdômen ou corrida. Ou ainda, se for ao ar livre, aproveite para correr um pouco antes de iniciar o próximo exercício.

Priorize os exercícios poli-articulares

“Foi demonstrado que, envolvendo mais músculos, temos mais gasto de energia. Quanto mais articulações envolvidas em um exercício e mais grupos musculares são solicitados, mais calorias você queima”, diz o treinador.

Por esta razão, a mesa de treinamento deve priorizar este tipo de exercícios, como o agachamento, dedicando apenas alguns deles a áreas mais específicas, como o rosca bíceps, o treinamento cardio, intenso e variado, de alta intensidade, maior gasto energético com menos tempo envolvido.

“Por exemplo, um minuto muito intenso seguido por mais um minuto muito suave, e assim por seis vezes. Isto não só queimar mais calorias durante o treino, mas depois de fazer o treinamento vai continuar queimando-os (até 48 horas mais tarde) graças ao chamado efeito térmico residual “, insiste o especialista.

Se além de fazer cardio de alta intensidade, for feito em uma máquina que envolva mais músculos (por exemplo, acrescente, o remo é melhor que a bicicleta), maior será o gasto energético, da mesma forma, se você praticar sempre o mesmo exercício e com a mesma intensidade e duração, o organismo acabará se adaptando e se tornando mais eficiente.

É por isso que você precisa se preocupar (ou procurar um bom treinador) para dar variabilidade aos esportes e encontrar alternativas. Integre o ciclo menstrual em seus treinos

Durante a fase menstrual (em torno dos primeiros 5 dias), os níveis de estrogênio e progesterona diminuem.

“É normal que treinos intensos sejam difíceis, então você deve defender os treinos menos exigentes ou que você goste mais”, aconselha Benedito Mateo.

Para mulheres:

  • Durante a fase pós-menstrual (os próximos 6 dias) e a fase ovulatória (mais 5 dias), há um aumento do out e resistência devido ao aumento do estrogênio. “Aproveite a oportunidade para realizar o treinamento mais intenso, tanto de cardio quanto de força, estas são as fases de ótimo desempenho.
  • Durante a fase pré-menstrual (do dia 17 ao dia 28) ocorrem alterações como o aumento da massa corporal devido à retenção de líquidos. Nos últimos dias, o corpo responderá pior ao esforço por causa da progesterona que gera. Neste momento diminuir gradualmente a intensidade de seus exercícios:

“Durante os últimos dias da luz sessões de cardio, sessões e circuitos mesmo macios isolados de ioga, Pilates ou alongamento será a melhor opção.”

Use cada treinamento físico como um exercício mental, aproveitar a oportunidade para melhorar os seus limites e fortalecer a sua vontade

“Use cada treinamento físico como um exercício mental, aproveitar a oportunidade para melhorar os seus limites e fortalecer a sua vontade. Isso fará com que durante o treinamento você tentar mais e obter mais resultados, entre outros, queimar mais calorias”, recomenda o treinador

“Quanto maior o motor do carro consome mais combustível, porque quanto maior a sua massa muscular, consumir mais calorias fazendo um exercício.”

Como Mateo explica Benedito Pau, aumentar e manter a massa muscular é essencial para queimar calorias, por isso o treinamento de força não pode faltar em sua rotina. Descansando e comer bem são as duas tarefas que devem ser cumpridas para o final do dia, tudo faz sentido.

Fonte: Texto adaptado pela Redação e original por Galiana Legorburu


Posts relacionados

Como um personal trainer irá acelerar sua vida fitness

Como exercícios HIIT podem te ajudar na perda de peso

Alimentos que contribuem na definição muscular e na tonificação



Deixe um comentário